Pesquise artigos do blog:

terça-feira, 31 de maio de 2011

Em que Crê um Calvinista - Mauricio Andrade

Em que Crê um Calvinista - Mauricio Andrade


por Mauricio Andrade


Há, nas Escrituras Sagradas, uma demanda por transparência e definição! O profeta deve apresentar a visão de modo que até o corredor possa lê-la – em plena corrida!(Habacuque 2.2). Nossa palavra deve ser sim, sim! ou não, não! – sob pena de nos alinharmos com uma fonte maligna de informação (Mateus 5.37). E existe um clamor por definição ainda no finalzinho da última profecia (Apocalipse 22.11). Mesmo no início da Bíblia, já existe ordenação para evitar a confusão (Deuteronômio 22.5) com a qual, aliás, Deus não se identifica (1 Coríntios 14.33).

Não costumo usar os termos calvinista e calvinismo, quando prego. A razão é simples: não é, geralmente, necessário. Refiro-me ao Evangelho e, pra mim e alguns outros (Charles Spurgeon, inclusive), dá no mesmo.

No entanto, às vezes, por motivo de clareza e compreensão, precisamos usar expressões histórica e teologicamente consagradas. Elas não definem o nosso time, a equipe à qual pertencemos. Definem, com mais precisão, nossa persuasão teológica.

Há professores de seminário que são pastores de igreja. Alguns deles ensinam uma coisa na Academia e outra no púlpito. Não dá pra saber o que eles realmente creem. Tivemos em nossa igreja um seminarista que relatou, atordoado, a confissão de um de seus professores de que não cria que houvesse alguém ouvindo nossas orações. O jovem interpelou o mestre, após a aula, e perguntou por que, então, o professor ainda orava. A resposta: “Por causa da angústia humana!”

Outros professores negam, em classe, o relato da Criação, a existência de personagens bíblicos, a autoria apostólica dessa ou daquela epístola. Tudo supostamente apoiado em estudos científicos, pesquisas mais profundas, etc, etc, etc. Só não têm a coragem de dizer a mesma coisa nos púlpitos de suas igrejas: o “povão” costuma ser mais conservador e alguém poderia perder o “emprego”. Okay, conheço toda aquela conversa sobre Academia e Igreja e a diferença entre elas. Mas estamos falando da imutável Palavra de Deus – ou, caso contrário, da palavra de deus nenhum! E estamos falando da formação de ministros da Palavra – ou, caso contrário, apenas de profissionais eclesiásticos.

Algumas vezes, sendo indagado por algum irmão sobre minha fé, percebo que ele ou ela não sabe em que crê um calvinista. Por isso, aqui vão umas poucas dicas:
- um calvinista crê que a Bíblia é a Palavra de Deus;

crê que o ser humano precisa ser salvo de seus próprios pecados e da ira de Deus – mais do que de qualquer outra coisa;

- crê que somente o Evangelho da graça de Deus, que apresenta Cristo na cruz, pode salvar o pecador;

crê que o Espírito de Deus é quem regenera o pecador, dispondo-lhe o coração para crer no Evangelho.
crê que o pecador deve receber o Evangelho com fé e arrependimento, e viver debaixo do senhorio de Jesus Cristo em novidade de vida.
que santidade ainda é importante, sim!
crê na superioridade de uma cosmovisão bíblica sobre qualquer outra percepção da realidade;

crê que a Criação existe para expressar a glória de Deus, em seu amor e bondade;
que hoje, sobre a Criação, atuam tanto a Queda como a Redenção – de modo que nada deve ser nem aceito nem rejeitado a priori;
que os mandados da Criação – cultural, social e espiritual – são uma ótima forma de expressar santidade no mundo, glorificando, assim, nosso Criador-Redentor;
que a exposição, explicação e aplicação das Escrituras, por pregadores piedosos e fiéis, é a necessidade mais urgente nos púlpitos evangélicos;
que amar as pessoas é a consequência necessária da sã doutrina;
- que amar a Deus sobre todas as coisas é a essência de nossa salvação!
Não! A predestinação não é a característica principal da doutrina calvinista. A característica principal da doutrina calvinista é a supremacia da glória soberana de Deus sobre todas as coisas!
Agora você já sabe, pelo menos um pouco, o que deve esperar desse curioso ser, o cristão calvinista. E, se você é calvinista e estava com a ênfase errada, há tempo para corrigir!

Que havia antes do antes? (Leonardo Boff)

Que havia antes do antes?

     Grande parte da comunidade científica tem como dado assegurado que o universo e nós mesmos viemos de uma incomensurável explosão – big bang – ocorrida há cerca de 13,7 bilhões de anos. Há um derradeiro fossil desse evento, verificado pela ciência. Em 1965 dois técnicos norte-americanos da Bell Telephone Laboratories de New Jersey, Arno Penzias e Robert Wilson construiram um aparelho ultra sensível de microondas. Ao testarem o aparelho, constataram que nele havia um ruido que não podiam limpar. Ele vinha uniformemente de todas as partes do universo, uma onda baixíssima de três graus Kelvin.
    Qual a origem deste ruído cósmico de fundo? Eles e outros astrofísicos constataram que era o último eco da grande explosão e o derradeiro resto da irradiação inicial. Tomando como referência as galáxias mais distantes que estão fugindo de nós a grande velocidade e cuja radiação vermelha está agora chegando a nós, concluiram que tal fato teria ocorrido cerca de 13,7 bilhões de anos atrás. Por isso, Penzias e Wilson ganharam o prêmio Nobel em física em 1978. Quer dizer, a nossa idade não é aquela de nosso nascimento mas essa, do nascimento do universo há tantos bilhões de anos, quando estávamos potencialmente todos lá juntos com os demais seres do universo. Este dado, segundo alguns, teria sido a maior descoberta da ciência.
    Que havia antes do big bang? Os cosmólogos nos sugerem que havia o vácuo quântico, o estado de energia de fundo do universo, origem de tudo o que existe. Outros o chamam de abismo alimentador de todo o ser. Condensação dele, seria aquele pontozinho que primeiro se inflacionou como um balão e depois explodiu dando origem talvez a outros eventuais mundos paralelos, consoante a teoria das cordas. Mas o vácuo quântico, última realidade atingida pela microfísica, é ainda uma realidade discernível. É o antes. Mas antes deste antes dinscernível o que havia?
Num programa de rádio perguntaram a Penzias o que havia antes do big bang e do vácuo quântico? Ele respondeu: "não sabemos; mais sensatatamente podemos dizer que não havia nada". A seguir uma radiouvinte, irritada, telefonou acusando Penzias de ateu. Ele sabiamente retrucou:"Madame, creio que a senhora não se deu conta das implicações do que acabo de dizer. Antes do big bang não havia nada daquilo que hoje existe. Caso houvesse caberia a pergunta: de onde veio"? Em seguida comenta que se havia o nada e de repente começaram a aparcer coisas é sinal de que Alguém as tirou do nada. E conclui dizendo que sua descoberta poderá levar a uma superação da histórica inimizade entre ciência e religião.
    O que podemos, honradamente, dizer é que antes do antes havia o Incognoscível, o Impenetrável,  o Mistério. Ora, os nomes que as religiões atribuem àquilo que chamam de Deus ou Tao, ou Javé ou Olorum ou qualquer outra Entidade é exatamente de ser o Incognoscível e o Mistério a que se referia Penzias. Portanto, havia "Deus". Ele não criou o mundo no tempo e no espaço mas com o tempo e com o espaço.
    Que havia antes do antes? Agora podemos balbuciar: Havia a "Realidade" fora do espaço-tempo, no absoluto equilíbrio de seu movimento, a Totalidade de simetria perfeita, a Energia infinita e o Amor transbordante. Sequer deveríamos usar tais nomes, pois eles surgiram depois, quando tudo já havia sido trazido à existência. Na verdade deveríamos calar. Mas como somos seres de fala, usamos palavras que nada dizem. Apenas são flechas que apontam para um Mistério.

Leonardo Boff

segunda-feira, 30 de maio de 2011

O Bom Casal Gay (Inspirado na parábola do bom samaritano e no texto “O Bom Travesti”, de Rubem Alves)

E numa tarde de domingo, vários pastores e líderes evangélicos e católicos, também apoiados pela ala “cristã” da Câmara e do Senado, encostaram Jesus na parede e lhe fizeram a pergunta crucial: Diga-nos logo quem são aqueles que fazem a Tua vontade e amam o próximo segundo a Tua verdade?

E Jesus então lhes contou uma história:

Um bebê foi abandonado por seus pais num valão que ficava entre duas igrejas: uma catedral católica, tradicional na cidade por sua beleza e imponência arquitetônica e um mega-templo evangélico, repleto de carros do ano à porta, cujo pastor ostentava seus muitos dotes financeiros em ternos de corte impecável e carros importados de causar inveja aos maiores empresários da cidade.

O pastor e sua esposa iam para o culto e ao pararem num sinal de trânsito perceberam o bebê jogado no valão, abriram o vidro blindado do seu carro e ouviram o choro da criança. Repreenderam o demônio que havia na “mãe tão desnaturada” que havia abandonado a criança ali, e já pensaram em organizar a Marcha Profética pelo fim do abandono de crianças. No entanto, devido às muitas viagens “em nome de Deus” e também do gasto que já tinham de condomínio e manutenção dos carros importados, não poderiam assumir o risco de levarem aquela criança pra casa, pois além dos gastos que lhe trariam, não sabiam sua procedência e se havia sobre ela qualquer espécie de maldição.

O sinal abriu, e partiram, orando por aquela situação.

Logo depois, no mesmo sinal passou um casal de católicos fervorosos. Há 20 anos lideravam movimentos de Encontros de Casais com Cristo, além do marido ser atuante nos Cursilhos de Cristandade. Viram aquela cena e choraram ao ouvirem o choro da criança abandonada. Falaram sobre as diversas Campanhas da Fraternidade, de como aquele quadro deveria ser mudado, perguntaram entre si pela turma da Teologia da Libertação, que não aparecia naquela hora e lamentaram não poder levar o bebê, devido ao fato de já terem gastos excessivos com seus cães labradores, ganhadores de concursos regionais. Mas saíram dali dispostos a participarem da próxima Marcha pela Família, organizados pelos setores de defesa da vida da sua igreja.

Já no fim da tarde, passava por ali dois rapazes, que comemoravam a recente decisão do STF em favor da união civil homoafetiva. Brindavam o fato de poderem legalizar a sua situação, já que há 8 anos viviam juntos. Mesmo em meio à música alta que tocava no carro, ouviram um choro ao longe, ao pararem no sinal vermelho. Abaixaram o som e viram a criança que soluçava e já quase não tinha forças, abandonada ali ao relento, desde a manhã...

Choraram muito. Pararam o carro, desceram e pegaram o pequenino no colo. Seus corações arderam de amor por aquela vida tão frágil e indefesa que decidiram leva-la para o apartamento em que moravam, que passava por uma reforma, e decidiram deixar para depois a conclusão da sala-de-estar e transformaram o espaço no quarto do bebê. Deram-lhe o nome de  Daniel, que um dos dois lembrara significar “Deus é meu juiz”, e o bebê agora sorria, ao tomar seu primeiro banho, nos braços dos seus novos pais...

E Jesus, encarando os olhares furiosos daqueles que estavam ali lutando pela honra da família cristã, perguntou:

- Qual destes casais provocou um sorriso de aprovação na face amigável de Deus?

José Barbosa Junior, maio/2011

domingo, 29 de maio de 2011

Eyes Without A Face (Billy Idol) Tradução

Eyes Without A Face

Billy Idol

I'm all out of hope
One more bad break could bring a fall
When I'm far from home
Don't call me on the phone
To tell me you're alone
It's easy to deceive
It's easy to tease
But hard to get release

CHORUS:
Les yeux sans visage
Eyes without a face
Les yeux sans visage
Eyes without a face
Les yeux sans visage
Eyes without a face
Got no human grace
Your eyes without a face

I spend so much time
Believing all the lies
To keep the dream alive
Now it makes me sad
It makes me mad at truth
For loving what was you

CHORUS

When you hear the music you make a dip
Into someone else's pocket then make a slip
Steal a car and go to Las Vegas oh, the gigolo pool
Hanging out by the State Line
Turning holy water into wine
Bringing it down, oh
I'm on a bus on a psychedelic trip
Reading murder books tryin' to stay hip
I'm thinkin' of you you're out there so
Say your prayers
Say your prayers
Say your prayers

Now I close my eyes
And I wonder why
I don't despise
Now all I can do
Is love what was once
So alive and new
But it's gone from your eyes
I'd better realize

CHORUS

Such a human waste
Your eyes without a face

You know it's getting worse


Olhos Sem Um Rosto

Estou totalmente sem esperança,
Mais um rompimento sério poderia causar uma queda.
Quando eu estiver longe de casa,
Não me chame no telefone
Para me contar que você está sozinha.
É fácil enganar,
É fácil provocar,
Mas difícil de conseguir liberação...

REFRÃO
Olhos sem um rosto)
Olhos sem um rosto,
(Olhos sem um rosto)
Olhos sem um rosto,
(Olhos sem um rosto)
olhos sem um rosto,
Não têm nenhum encanto humano
Seus olhos sem um rosto.

Eu gastei tanto tempo
Acreditando em todas as mentiras,
Para manter o sonho vivo.
Agora isso me deixa triste,
Isso me deixa louco na verdade
Por amar o que você era...

Refrão

Quando ouve a música, você "dá um mergulho"
No bolso de alguém e então comete uma imprudência,
Rouba um carro e vai para Las Vegas oh, a piscina dos gigolôs.
Pendurado pelo Estado Line
Transformando água benta em vinho
Tranzendo-a para baixo, oh
Estou num ônibus, numa viagem psicodélica,
Lendo livros de assassinato tentando ficar "por dentro" do assunto.
Estou pensando em você, você está lá fora, então
Faça suas preces,
Faça suas preces,
Faça suas preces...

Agora, fecho meus olhos
E imagino porque
Eu não desprezo,
Agora tudo que posso fazer
É amar o que uma vez foi
Tão vívido e novo,
Mas desapareceu dos seus olhos...
Seria melhor que eu percebesse...

Refrão

Um tal vazio humano
Seus olhos sem um rosto

E agora está ficando pior.

Reflexões e verdades (falando sobre a morte)

Reflexões e verdades (falando sobre a morte)



Estive pensando muito sobre a morte, ou morte. Estive pensando que a morte nada mais é que um aprimoramento. Exatamente isto, um aprimoramento! Ou para uma eternidade de sofrimento ou para uma eternidade de gozo.
            Mas a morte é o ponto de partida para o resto de nossa eternidade. Eu já fui um  pouco dela ou disto, enfim, eu já fui ela... Mas nela não consegui encontrar uma forma de partir, ou seja, eu quis este ponto de partida para o resto de tudo que viria, mas não encontrei ou não consegui.
A morte trás consigo um cheiro de flor... Senti este cheiro... O gosto... Mas ela não me quis! Eu a desejei, mas ela me rejeitou. Eu que já fiz parte dela e ela de mim... Enfim aqui estou; e agora tenho que encontrar a Vida, (talvez eu já a tenha encontrado, única forma plausível dela, a morte, não ter me quisto) e vou viver esta vida pensando em fazer os outros felizes. Principalmente minha esposa (anja) e meus filhos!
Quero celebrar minha nova vida! (mais uma vez e quantas forem necessárias) eu quero celebrar... Quero falar só sobre a Vida. Só isto! Viver a minha nova vida... Obrigado... Meu Deus...
Anderson Luiz de Souza



Licença Creative Commons
Reflexões e verdades (falando sobre a morte) de Anderson L. De souza é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.
Based on a work at andersoneaeleicao.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://andersoneaeleicao.blogspot.com/.

Morrer para viver mais e melhor

Morrer para viver mais e melhor
Leonardo Boff

 
O sentido da vida depende do sentido que damos à morte. Se a morte é vista como simples negação da vida e como tragédia biológica, então vale o que São Paulo já dizia: "comamos e bebamos pois amanhã morreremos".
Mas há culturas que lhe deram um sentido mais alto. Ela é oportunidade de construir o próprio destino e de plasmar o mundo à nossa volta consoante um projeto civilizatório.
O cristianismo, por sua vez, propõe a sua representação da morte. Não contrária à vida, mas como uma invenção inteligente da vida para poder dar um mergulho radical na Fonte de toda vida. A morte não seria um fim-termo, mas um fim-meta alcançada, um peregrinar rumo ao Grande Útero paternal e maternal que enfim nos acolherá definitivamente.
Dentro do cristianismo desenvolveu-se, com referência à morte, uma tradição de grande significação e de sentido de festa. Trata-se da tradição franciscana. Francisco de Assis conseguira uma reconciliação bem sucedida com todas as coisas, com as profundezas mais obscuras de nossa vida e com suas dimensões mais luminosas. Cantava a morte como irmã. Não como bruxa que nos vem arrebatar a vida, mas como irmã que nos introduz no reino da plena liberdade. Morreu cantando salmos e cantigas de amor da Provence.
Os franciscanos todos guardam esta herança sagrada na forma como celebram a morte de algum confrade, membro da comunidade. A mim, como frade (que ainda sou em espírito) me tocou vivenciá-lo inúmeras vezes. É simplesmente comovedora - uma pequena antecipação do novo céu e da nova Terra - dentro deste já cansado planeta. Ao se aproximar a morte do confrade, toda a comunidade se reúne ao redor de seu leito. Recitam-se salmos e orações, infundindo confiança ao moribundo para o Grande Encontro. No dia em que morre, à noite faz-se festa. É a chamada "recreação". Ai há confraternização, comida, bebida, comentários sobre a saga pessoal do confrade falecido e jogos de vários tipos.
No dia seguinte faz-se o enterro. E à noite, nova "recreação" festiva. O que se esconde atrás desse rito de passagem? Esconde-se a crença de que a morte é o vere dies natalis, o verdadeiro Natal da pessoa, o momento em que acaba de nascer definitivamente. Como não estamos ainda prontos, embora inteiros, cada dia vamos nascendo, progressivamente, até acabar de nascer. Isso dá-se na morte. Esta não é a campa da vida. É seu berço. Quem pode se entristecer com o nascimento da vida? É Natal e Páscoa, magnificação da vida mortal que a partir da morte se eterniza. Portanto, há bons motivos para festejar e celebrar.
O efeito desta compreensão é a desdramatização da morte e a jovialidade da vida. A vida não foi criada para terminar na morte, mas para se transformar através da morte. Esta representa aquele momento alquímico de passagem para uma outra ordem de realidade, onde a vida pode continuar sua trajetória de expressão das infinitas possibilidades que contem, até aquela de poder se fundir com a Suprema Realidade.
Então podemos dizer: não vivemos para morrer. Morremos para viver mais. Melhor ainda: para permitir a ressurreição da carne que é a revolução dentro da evolução.

Abandonei-me ao vento


Abandonei-me ao vento
Carlos Nejar 

Abandonei-me ao vento. Quem sou, pode
Explicar-te o vento que me invade.
E já perdi o nome ao som da morte,
Ganhei um outro livre, que me sabe


Quando me levantar e o corpo solte
O meu despojo vão. Em toda parte
O vento há-de soprar, onde não cabe
A morte mais. A morte a morte explode.


E os seus fragmentos caem na viração
E o que ela foi na pedra se consome.
Abandonei-me ao vento como um grão.


Sem a opressão dos ganhos, utensílio,
Abandonei-me. E assim fiquei conciso,
Eterno. Mas o amor guardou meu nome.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

“Oração de um demônio”

“Oração de um demônio?”, perguntará alguém. “Demônios não oram!”. Se orar é falar com Deus Pai ou falar com Jesus, este orou. Além de orar, fez uma bonita afirmação teológica. E tinha convicção do que falava. Isto vai encaminhar nosso raciocínio. “A oração de um demônio” vai nos ajudar a entender o que oração não é, e como deve ser. Analisemos o texto.

1. ORAÇÃO NÃO SIGNIFICA APENAS FALAR COM A DIVINDADE

O demônio se dirigiu diretamente a Jesus (v. 24). Definimos orar como “falar com Deus”. Eis um demônio orando. Orar não é só dizer palavras. O demônio gritou. Gritar não significa orar. Qual nosso sentimento? Nossa atitude é de reverência, de temor, de submissão? O demônio falou com Jesus, mas sem submissão, sem amor, sem respeito. Há hoje quem determina ou declara a Deus o que ele tem que fazer. Orar é um ato espiritual, que demanda fé (Hb 11.6). E fé não é arroubo. É entrega, rendição, confiança absoluta. É mais sentimento que palavra.

2. ORAÇÃO NÃO SIGNIFICA APENAS FAZER AFIRMAÇÕES TEOLÓGICAS


Todos nós fazemos afirmações teológicas, mesmo não sendo teólogos. O demônio fez uma bonita afirmação: Jesus era o Santo de Deus e tinha vindo para destruí-lo. Disse o que 1João 3.8 diria anos depois. O demônio falou dentro do ensino bíblico. Podemos saber muitas coisas da Bíblia, da cultura geral, da vida cristã, fazer afirmações teológicas, e não orarmos. É preciso internalizar o que dizemos. A fé não vem dos lábios, mas vem do íntimo, do fundo da alma.  Lembremos de Jeremias 29.13.


3. ORAÇÃO NÃO SIGNIFICA APENAS TER MUITA CONVICÇÃO DO QUE SE FALA

Segundo Hebreus 11.6 devemos ter convicção quando nos aproximamos de Deus. Mas orar é mais que isto. O demônio tinha certeza: “Sei muito bem que é você”.  Há gente que tem muita certeza, muita fé, muita convicção. Mas é existencial ou cognitiva? Do coração ou apenas da cabeça? O demônio sabia e obedeceu à ordem de Jesus: vv. 25-26. Mas não mudou sua natureza. Pode-se obedecer por medo. Oração é mais amor que medo. É mais submissão amorosa que acatamento de ordem. Para isto é preciso uma convicção que mexa com a estrutura da pessoa. Não basta saber. É preciso viver o que se sabe.

CONCLUSÃO


Se o título parecia exótico, ficou claro pelo conteúdo o que se queria dizer. Quando orar, não fique apenas repetindo palavras. Ponha a alma, ponha o coração, ponha seus sentimentos. Renda-se a quem você ora. Não basta dizer que Jesus é o Santo de Deus. Ele deve ser o Santo de Deus na sua vida. Não basta dizer que ele é Senhor, mas sim que ele é seu Senhor. Oração é vida, mais que palavras. Ore com sua alma e com seus sentimentos.

 Pr Isaltino Gomes
Fonte: Davar Elohim


Read more: http://falandoemunah.blogspot.com/2011/05/oracao-de-um-demonio.html#ixzz1NaNXuVPj

Quem foi Judas? – A Superinteressante ‘puxou’ a ficha do vilão dos Evangelhos


Por Ana Paula Chinelli

Judas é um personagem sem história. Com exceção de 15 citações nos evangelhos canônicos e algumas outras no Atos dos Apóstolos, quase não há registros de seu passado antes de conhecer Jesus. Ao contrário de apóstolos como Pedro, que era pescador, ou do cobrador de impostos Mateus, a Bíblia não conta de onde ele veio ou como ganhava a vida. Um silêncio que não chega a surpreender. "Pouco se sabe sobre Judas porque os evangelhos não tinham compromisso com a história. Eram apenas textos para orientar os cristãos e passar os ensinamentos de Jesus", diz Gabriele Cornelli, doutor em ciências da religião da Universidade Metodista de São Paulo. E a orientação oficial sempre foi clara: Judas era o vilão. E ponto final.

Ponto final para os fiéis, é claro. Para os pesquisadores, este é apenas o ponto de partida para dúvidas que nunca foram respondidas. Algumas delas: assim como os outros 11 apóstolos, Judas também teve um grupo de seguidores? Quem eram eles? Há algum legado seu para o cristianismo? Qual foi a relação dele com Jesus? Judas foi mesmo o vilão pintado pela Bíblia? As respostas, como boa parte da história do nascimento do cristianismo, passam mais por hipóteses que por fatos comprovados. Acredita-se, por exemplo, que Judas era uma espécie de outsider entre os seguidores mais próximos de Jesus. Seu sobrenome, Iscariotes, provavelmente é uma indicação da cidade em que ele nasceu: Cariotes, ou Kerioth, ou algo bem próximo a isso – a vila nunca foi localizada com precisão. Sabe-se que o lugarejo ficava perto de Hebron, uma importante área urbana no sul da Judéia. Mas que estava a cerca de 5 dias de viagem da Galiléia, região que abrigava o coração da religião que nascia, onde viviam Jesus e seus outros 11 apóstolos (veja mapa no quadro acima).

E o que isso quer dizer? Que Judas pode ter sido uma figura bastante importante para Jesus. Caberia a ele levar as pregações aos habitantes da Judéia. E isso não era pouco. Vivendo no então principal centro político e econômico de onde hoje fica Israel, os habitantes da região acreditavam ser intelectualmente superiores aos moradores da Galiléia, considerados rústicos e atrasados, quase caipiras. O fato de Judas, um local, falar bem de Jesus pode ter ajudado a abrir as portas da região para o líder forasteiro. "A existência de um Evangelho de Judas leva a crer que ele teve seguidores e nos faz supor que ele tinha forte influência na Judéia", diz Emmel.

Para entender como Judas podia ter uma "área de influência" é preciso conhecer a estrutura do grupo de seguidores que Jesus tinha ao seu redor. Eles estavam divididos em 3 círculos. No mais distante, ficavam os ouvintes. Eles estavam em todo o território judaico e não seguiam Jesus, mas eram simpáticos às suas pregações. No segundo grupo estavam os discípulos, cerca de 70 pessoas que seguiam o mestre, ouviam seus discursos, anunciavam sua chegada nas cidades, faziam algumas pregações em seu nome, mas não tinham compromisso com Jesus. Foi desse grupo que ele escolheu 12 homens a quem chamou de apóstolos (mensageiros, em grego). Eles formavam o terceiro grupo e eram os mais fiéis. Faziam parte desse núcleo central os irmãos Pedro e André, Tiago e João, Filipe, Bartolomeu, Tomé, Mateus, outro Tiago (que era primo de Jesus), Judas Tadeu, Simão e Judas Iscariotes. "Jesus e os apóstolos tinham uma relação de profundo respeito e amizade", diz o historiador da religião João de Araújo.

Nesse grupo, alguns tinham papéis definidos. Segundo a Bíblia, cabia a Judas a administração do dinheiro recolhido durante as pregações – uma função que sugere a confiança de Jesus (mas que também pode nunca ter existido, sendo acrescentada apenas para reforçar sua afeição ao dinheiro). A verba arrecadada cobria o custo das viagens. "Jesus foi um líder itinerante", diz Cornelli.

Na ausência do líder, seus seguidores trabalhavam individualmente na busca por fiéis. "Jesus tinha muita clareza do que estava fazendo. Ele organizou células no território judaico e compôs uma estrutura que deu sustentabilidade ao seu poder. Isso explica por que o cristianismo sobreviveu mesmo depois de sua morte", afirma o historiador André Chevitarese, professor de história antiga da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Assim, é muito provável que cada um dos apóstolos tivesse um grupo próprio de seguidores. Afinal, apesar de falarem em nome de Jesus, eram eles que entravam em contato direto com as pessoas comuns. Davam conselhos, pregavam, supostamente operavam milagres. E, obviamente, faziam isso a seu modo: quem ouvia Pedro tinha uma visão diferente da dos seguidores de João ou Tomé sobre os ensinamentos de Cristo.

Mais tarde, essas peregrinações individuais serviriam como a semente que germinaria diversos cristianismos diferentes nos séculos 1 e 2 d.C. – é isso mesmo que você leu, diversos cristianismos. Antes, porém, a nova religião precisaria assistir a seu episódio mais emblemático.

QUEREMOS UM NOME! (Pr. Pedro Rocha)

QUEREMOS UM NOME!

Eu estou pensando seriamente que os 'crentes' a começar pelos líderes espirituais de muitos grupos ditos 'evangélicos' tem sérios problemas de transtorno mental. Na verdade isso está me parecendo um grande grupo de terapia, mas com tratamentos e efeitos contrários. A grande sacada é descobrir quem é o mais 'maluco' do grupo. Então as loucuras e as invenções começam a aparecer e cada um quer ser o 'melhor'; o mais "louco por Jesus". Analisando esta relação de nomes de igrejas na "Oficina de idéias" da REDE SEPAL, não me vem outra coisa senão a minha descrição acima. E se você tem alguma dúvida leia e se delicie com tanta imaginação.

-IGREJA DA ÁGUA ABENÇOADA


-IGREJA ADVENTISTA DA SÉTIMA REFORMA DIVINA

-IGREJA DA BÊNÇÃO MUNDIAL FOGO DE PODER

-CONGREGAÇÃO ANTI-BLASFÊMIAS

-IGREJA CHAVE DO ÉDEN

-IGREJA EVANGÉLICA ABOMINAÇÃO À VIDA TORTA

-IGREJA BATISTA INCÊNDIO DE BÊNÇÃOS

-IGREJA BATISTA Ô GLÓRIA!

-CONGREGAÇÃO PASSO PARA O FUTURO

-IGREJA EXPLOSÃO DA FÉ

-IGREJA PEDRA VIVA

-COMUNIDADE DO CORAÇÃO RECICLADO

-IGREJA EVANGÉLICA MISSÃO CELESTIAL PENTECOSTAL

-CRUZADA DE EMOÇÕES

-IGREJA C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)

-CONGREGAÇÃO PLENA PAZ AMANDO A TODOS

-IGREJA A FÉ DE GIDEÃO

-IGREJA ACEITA A JESUS

-IGREJA PENTECOSTAL JESUS NASCEU EM BELÉM

-IGREJA EVANGÉLICA PENTECOSTAL LABAREDA DE FOGO

-CONGREGAÇÃO J.A.T. (Jesus Ama a Todos)

-IGREJA BARCO DA SALVAÇÃO

-IGREJA EVANGÉLICA PENTECOSTAL A ÚLTIMA EMBARCAÇÃO PARA CRISTO

-IGREJA PENTECOSTAL UMA PORTA PARA A SALVAÇÃO

-COMUNIDADE ARQUEIROS DE CRISTO

-IGREJA AUTOMOTIVA DO FOGO SAGRADO (Sera que é concorrente da BMW?)

-IGREJA BATISTA A PAZ DO SENHOR E ANTI-GLOBO

-ASSEMBLÉIA DE DEUS DO PAI, DO FILHO E DO ESPÍRITO SANTO

-IGREJA PALMA DA MÃO DE CRISTO

-IGREJA MENINA DOS OLHOS DE DEUS

-IGREJA PENTECOSTAL VALE DE BÊNÇÃOS

-ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA FIEL ATÉ DEBAIXO D'ÁGUA

-IGREJA BATISTA PONTE PARA O CÉU

-IGREJA PENTECOSTAL DO FOGO AZUL

-COMUNIDADE EVANGÉLICA SHALOM ADONAI, CRISTO!

-IGREJA DA CRUZ ERGUIDA PARA O BEM DAS ALMAS

-CRUZADA EVANGÉLICA DO PASTOR WALDEVINO COELHO, A SUMIDADE

-IGREJA FILHO DO VARÃO

-IGREJA DA ORAÇÃO EFICIENTE

-IGREJA DA POMBA BRANCA

-IGREJA SOCORRISTA EVANGÉLICA

-IGREJA "A" DE AMOR

-CRUZADA DO PODER PLENO E MISTERIOSO

-IGREJA DO AMOR MAIOR QUE OUTRA FORÇA

-IGREJA DEKANTHALABASSI (hâããã???)

-IGREJA DOS BONS ARTIFÍCIOS

-IGREJA CRISTO É SHOW

-IGREJA DOS HABITANTES DE DABIR

-IGREJA "EU SOU A PORTA"

-CRUZADA EVANGÉLICA DO MINISTÉRIO DE JEOVÁ, DEUS DO FOGO

-IGREJA DA BÊNÇÃO MUNDIAL

-IGREJA DAS SETE TROMBETAS DO APOCALIPSE

-IGREJA PENTECOSTAL DO PASTOR SASSÁ

-IGREJA SINAIS E PRODÍGIOS

-IGREJA DE DEUS DA PROFECIA NO BRASIL E AMÉRICA DO SUL

-IGREJA DO MANTO BRANCO

-IGREJA CAVERNA DE ADULÃO

-IGREJA ESTE BRASIL É ADVENTISTA

-IGREJA E.T.Q.B. (Eu Também Quero a Bênção)

-IGREJA EVANGÉLICA FLORZINHA DE JESUS

-IGREJA CENÁCULO DE ORAÇÃO JESUS ESTÁ VOLTANDO

-MINISTÉRIO EIS-ME AQUI

-IGREJA EVANGÉLICA PENTECOSTAL CEIO EU NA BÍBLIA

-IGREJA EVANGÉLICA A ÚLTIMA TROMBETA SOARÁ

-IGREJA DE DEUS ASSEMBLÉIA DOS ANCIÃOS

-IGREJA EVANGÉLICA FACHO DE LUZ

-IGREJA BATISTA RENOVADA LUGAR FORTE

-IGREJA ATUAL DOS ÚLTIMOS DIAS

-IGREJA JESUS ESTÁ VOLTANDO, PREPARA-TE

-MINISTÉRIO APASCENTA AS MINHAS OVELHAS

-BOLA DE NEVE CHURCH

-IGREJA EVANGÉLICA ADÃO É O HOMEM

-IGREJA EVANGÉLICA BATISTA BARRANCO SAGRADO

-MINISTÉRIO MARAVILHAS DE DEUS

-IGREJA EVANGÉLICA FONTE DE MILAGRES

-COMUNIDADE PORTA DAS OVELHAS

-IGREJA PENTECOSTAL JESUS VEM, VOCÊ FICA

-IGREJA EVANGÉLICA PENTECOSTAL CUSPE DE CRISTO Oooooh

-IGREJA EVANGÉLICA SUBIMOS COM JESUS

-IGREJA EVANGÉLICA DO MONTE DE ORAÇÃO

-IGREJA EVANGÉLICA LUZ NO ESCURO

-IGREJA EVANGÉLICA O SENHOR VEM NO FIM

-IGREJA PENTECOSTAL PLANETA CRISTO

-IGREJA EVANGÉLICA DOS HINOS MARAVILHOSOS

-IGREJA EVANGÉLICA PENTECOSTAL DA BÊNÇÃO ININTERRUPTA

http://conversateologica.blogspot.com/

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Quero ser tua (By Anja_Arcanja)


Quero ser tua... Sentir teus olhos a me despir,
Quero ser tua... Sentir teus lábios a me beijar.
Quero ser tua... Tua respiração poder ouvir...
Quero ser tua... Tuas mãos a me tocar...

Sou tua... Desnude-me inteira...
Sou tua... Beije-me e beije-me.
Sou tua... Suspiro por teu desejo.
Sou tua... Tuas mãos a me tocar...

Vistes minha nudez... Agora a prove!
Quero sentir você em mim, dentro de mim!
Beija-me... Chupa-me... Toque-me... sinta-me
Orgasmos me invadem, podes sentir?

Quero ser tua... Sentir teu gozo.
Sou tua... Sinto teu gozo...
Ele me invade e inunda todo meu ser!
Boca, suor, lágrimas e excitação... Teu gozo... Meu gozo...

            Anja_Arcanja




Licença Creative Commons
Quero ser tua de Rozana Anja_Arcanja é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.
Based on a work at omundodaanja.blogspot.com.

Licença Creative Commons
Quero ser tua de Rozana Anja_Arcanja é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.
Based on a work at omundodaanja.blogspot.com.

quarta-feira, 25 de maio de 2011

O QUE REALMENTE MEXE COM A CABEÇA DAS MULHERES!

O que mexe com a libido das mulheres não é a beleza física é a inteligência. Tanto que revista de homem nu só vende para gays.


Pedro Bial


Assino em baixo Bial!

terça-feira, 24 de maio de 2011

TEU TOQUE (By Anja_Arcanja)


TEU TOQUE

 

            TEU TOQUE

            Seu toque quero sentir... Toque-me!
            Seu toque somente teu toque...
            Tuas mãos deslizando pelo meu corpo,
            Sedento por teu pelo teu, sede de teu toque.

            Meu corpo sentindo o teu, explode em excitação.
            Ao sentir teu cheiro, teu suor, tua respiração,
            Lágrimas de prazer rolam... Gotejam de ti.
            Você em mim, dentro de mim! Amor e paixão.

            Rendo-me, entrego-me, meu cheiro exala meu tesão.
            Trêmula, sentindo o imenso prazer que me invade,
            Levo-te ao céu comigo... Uma anja e um homem.
            Um ser divino e um mortal! Orgasmo de ambas as partes.

            E no céu do orgasmo em que estamos, permanecemos.
            Um cheiro de prazer invade o ar... O cheiro de meu prazer
            Funde-se ao teu. De novo quero sentir-te. Toque-me!
            De novo, depressa me toque, antes que o faça descer.



            Anjas são assim: “elevam ao céu os mortais, para depois
            À terra os precipitar... Pois são mortais, nada mais...
            Sensualidade teu nome é Arcanja”. Como diz certo poeta.
            Mas desta vez não. Um toque, teu toque, nada mais...

            Delírios e orgasmos, tua pele, teu cheiro, suor e toque...
            Quero sentir de novo e de novo e de novo...
            Teu toque, apenas teu toque. Só isto já me faz delirar!
 Decido, vou contigo meu mortal, não podes aqui ficar.

Vencida fui pelo teu toque, teu desejo a me devorar,
Se eu não for contigo, meu coração irá!
Abraço-me a ele, meu mortal, meu homem leva-me?
Trouxe-lhe ao céu para depois à terra o precipitar.

Mas não, eu trouxe agora me leva contigo, pois já sou tua.
E num vôo, voltamos agora para meu novo lar.
Só por você, por só querer você, só por seu toque,
Mas sempre voltarei a passear por lá...

O céu dos orgasmos... Pois lá sempre será meu lugar.
Mas só com você, seu cheiro, suor e respiração, teu toque.
Suas lagrimas de desejo e prazer a rolar e gotejar...
O céu dos orgasmos... Este é nosso lugar.



            Anja_Arcanja


Licença Creative Commons
TEU TOQUE de Rozana Anja_Arcanja é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.
Based on a work at omundodaanja.blogspot.com.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...