Pesquise artigos do blog:

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

7 SETEMBRO DIA DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL VÁ PARA AS RUAS. (By Abertina Rosso)

Sete de Setembro de 2011 se aproxima e meus Pais está mergulhado em corrupção. Há homens brasileiros e estrangeiros que investem milhões para entrar de alguma forma no Congresso Nacional ou para o vizinho Paço do Planalto. Enquanto isso, a mídia eletrônica se movimenta e se instala  como um câncer no coração do Poder. Enquanto é milagre para o povo a nova ferramenta de protesto coletivo.
A população brasileira não mais alheia a vigarice de muitos, se articula, inquestionavelmente em todos os setores, eu disse todos! Das escolas as indústrias. E não há mais como amordaçar o que vem por aí:  Ou os políticos tiram as mãos sujas do erário público ou o povo começa a colecionar arquivos destinados a  por em prática uma movimentação bem mais expressiva àquelas que derrubou anos de escuridão. O que vemos não é por acaso uma ditadura civil dos maus triunfando sobre a paz?
Meu senso de justiça não erra. E faço das minhas palavras a profecia: Qualquer normal percebe que se não houver  estancamento destas falcatruas e vigarices haverá por certo, nova revolução social. Abril vermelho, setembro colorido, parada gay, de estudantes  ou de fanáticos religiosos, todos somos uma só Nação. (Dia 7 de Setembro tem PARADA ou MOVIMENTO. Aparece!).
É claro que estas organizações sinalizam que estamos aqui de olho em movimento: E no dia em que a sociedade resolver sair coletivamente, as ruas, entope ruas e a garganta pública. E parece que não tarda!
Esta bem claro que existe três  Brasil, o Brasil dos Pobres, o Brasil dos corruptos e o Brasil do Estado. Enquanto o Brasil dos pobres trabalha para organizar o Estado; Aquele dos corruptos é composto de vermes humanos, vivem à espreita para dar o bote em qualquer risco de oportunidade. E o Brasil do Estado é aquele inchado de maioria incompetente e prevaricadores, os serviçais que recolhem na ponta da esgrima dos pobres e repassam  para  conta dos corruptos.
As fileiras dos humanos que enfrentam a dor e não recebem a saúde pública é a prova disto. E a falta da justiça para pobres e trabalhadores, igualmente. Vejamos:

O Estado Poderoso e prepotente abre as portas dos Fóruns e dos Tribunais, nesta vertente milionária do dinheiro público navegam preponderantemente, os corruptos.
Juízes, Desembargadores, oficiais, e uma legião de serventuários públicos, trabalham diariamente, despendendo suor e consumindo dinheiro público em combustíveis, energia elétricas,  rações  humanas, vestuários e toda a sorte de investimentos dos  elefantes do Poder Judiciário, prédios públicos  em locação ou construção própria,  para abrigar comarcas,  arquivos e causas.
Para que? Somente para atender demanda judiciais provocadas pelo descaso, gestão ou corrupção, de BANCOS, EMPREITEIRAS, TELEFONIAS, SEGURADORAS, FINANCEIRAS, AUTARQUIAS, ESTADOS E AFINS. Entupindo varas e comarcas.
Poder Judiciário não atende os pobres - cidadãos comuns ou quiçá de classe média, este quem  paga rigorosamente à conta. Então lá em cima, quando chegar aos Santos, Ayres, Marco, Gilmar, Fuxs  e Nancys o ódio já esta no gargalo. E não tem mais o que recuar. A não ser decidir, humanamente. Até lá o caminho é quase uma guerra civil.
O judiciário funciona como mero atravessador amortecedor de conflitos destes gigantes que monopolizam o capital financeiro da Nação. E acima de tudo ainda, utilizam se destes serviços  pagos pela população, para resolver  mazelas dos corruptos. Quiçá dos ricos. Estes entopem as Varas de papeis e botam os Juízes e toda máquina para trabalhar para eles.
Não é uma ironia?? Pobre que precisa da Justiça é afastado do acesso tão logo ouse precisar dela. Eu explico.
No Estado de Santa Catarina, por exemplo, a justiça trabalha somente, meio período. Não existe defensoria pública gratuita e  quiçá de boa qualidade. Quando a cidadã solicita a gratuidade  via advogados, teve com rigor provar, que é pobre. Postando assinatura em documento humilhante (à parte), de que é pobre. Precisa ainda juntar, igualmente, comprovantes de que não  possui automóvel, e se tiver uma lata velha, tem que ser alienada  a banco, senão não consegue, deve ainda, fazer a juntada de uma certidão de que não possui imóvel, e se todavia tiver um pequeno imóvel,  deverá ser para moradia familiar. Necessita juntar ainda, comprovante de isenção de imposto de renda ou a declaração de que a renda é a mínima suportada no ano. E ainda, por fim, deve fazer a prova de que é mesmo, POBRE, através de folha de pagamento ou de cartão de aposentadoria. Porque se não juntar este último item (documento),  poderá ser considerado mentiroso ou desempregado, e este último na condição de miserável nem consegue fazer a prova. Porque só o pedido da justiça gratuita não basta e para provar que é pobre o caminho é longo e caro!..
Existe um Provimento n. 05/2007/8° da  Corregedoria Geral de SC e várias Portarias que são utilizadas de modelos em todos os despachos do judiciário catarinense retirando do pobre o acesso da justiça, mediante as exigências contidas nos dispositivos Inconstitucionais. Estas retiram todas as chances de um cidadão comum de classe média ou pobre acessar a justiça.
Por outro lado às custas dos processos para os pobres os quais  não conseguem provar que estão nesta condição são absurdas, por exemplo um processo do valor de R$ 25 mil reais, tem custas processuais avaliadas em R$ 500 reais e, assim sucessivamente; Um processo indenizatório de R$ 200 mil reais por exemplo, tem o valor de custas de R$ 2.500 reais. Estes preços combinados com as exigências de provas de pobreza se constituem exclusão profilática da população a Justiça Brasileira.

E, portanto o PODER JUDICIÁRIO REINA ABSOLUTO PARA OS RICOS com o dinheiro do povo pobre. Não existe a mínima chance de humanizar uma sociedade sem igualdade de oportunidades. Sem distribuir riqueza e justiça.  A Justiça do Estado deveria em primeiro funcionar para os cidadãos comuns que dela precisam, independentemente de comprovação de miserabilidade ou taxas.  Porque de resto o Estado já retira dos impostos dos pobres até mesmo da alimentação inerente a sobrevivência humana para recolher em favor dos ricos.
E NESTA SINFONIA DA DESIGUALDADE ESTAMOS TODOS NÓS MASSA VIVA DA POPULAÇÃO BRASILEIRA MITIGANDO JUSTIÇA PARA VIVER EM PAZ.

ALBERTINA ROSSO_SC.
Cidadã


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...