Pesquise artigos do blog:

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Deus está morto? Ainda não, mas o dia vai chegar



Já está em curso um movimento, lento mas consistente, de implosão do conceito de deus como um ser concentrador, intervencionista, carente de bajulação e que concede poderes colossais aos bons moços da religião. Esse deus, que sabe todas as coisas (mas só fala para uns poucos que se autoproclamam iluminados), que controla o mundo, distribuindo bem e mal calculadamente, segundo um propósito maior (mas não revelado), que garante prosperidade aos que capitalizam o negócio dos “grandes homens de deus”, que salva apenas os que se submetem aos caprichos da religião, está morrendo e não há quem possa salvá-lo.


Licença Creative Commons
Deus está morto? Ainda não, mas o dia vai chegar de Sostenes Lima é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.
Based on a work at www.sosteneslima.com.

4 comentários:

Marcio Mendes disse...

Vou fazer igual Gamaliel no livro de Atos, se este movimento for de DEUS vingará e se for de homens não prosperará, como já aconteceu com outros do tipo.

METANÓIA!

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

Olá!

Penso que a morte desta concepção humana sobre Deus ainda vai demorar bastante aqui no Ocidente. Principalmente porque muitos ainda consideram os livros "sagrados" como sendo a "palavra" Dele.

Eu leio a Bíblia, tenho muita reverência por tudo aquilo que está escrito ali, mas não fico idolatrando este livro (ou coleção de livros). Uso-a como uma fonte de consulta cuja análise apenas nos ajuda a tomar decisões adequadas, sendo que a iluminação sapiençal vem do Deus vivo falando junto à minha consciência.

Sem dúvida que a humanidade evoluiria bastante se basear suas escolhas existenciais na racionalidade e não nos dogmas religiosos ou mandamentos de homens que se julgam representantes do Eterno na Terra. Mas aí certamente que estaremos lutando contra os poderosos deste mundo porque a religião alienante é um eficiente instrumento de dominação das mentes capaz de moldar comportamentos e incutir o veneno da culpa, o que torna o povo fraco como bem pensava o Nietzsche.

Claudio Nascimento disse...

Deus sempre morre. E sempre ressuscita.
Essa é a característica fundamental da religião.
Esse é o simbolo do Filho divino, que vem ao mundo e se vai dele "como esta escrito".
Por isso acho um devaneio utópico achar que a religião vai acabar e sumir.
O Cristianismo Original é assim, morre com Tamuz, renasce com Osiris, Morre como Orus, Renasce como Mitra, morre como Jesus, e renasce como o Avatar da Nova Era.
O Cristianismo Romano mesmo morreu varias vezes por ser deficiente quanto as ciências antigas, e ressurgiu várias vezes, Morreu o primitivo, nasceu o Romano, morreu o Romano, ressurgi como o Protestante, morre como protestante, ressurgi como puritano, morre e ressurgi como pentecostal, morre e ressurgi como neopentecostal, que morre e ressurgi como inclusivo, e assim esse Deus que descreveu ai em cima vai morrendo, e ressurgindo mais humano, mais confiável, mais amável, e consequentemente mais Divino.

31193200 disse...

É importante saber ler Friedrich Nietzsche. Ele contesta o deus pai bíblico que felizmente NUNCA EXISTIU e infelizmente continua existinto na cabeça de muitos. Nietzsche contesta o Cristo elaborado pela religião e que nunca existiu. Ele não alude ao Jesus humano e esse também é o meu ponto de vista. Visitem meu blog: omitododeuspai24x7.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...