Pesquise artigos do blog:

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

A reprodução humana é boa ou ruim? Bíblia é contraditória


por Austin Cline, do About.com

A Bíblia é inconsistente sobre se a reprodução humana é boa ou não. De acordo com Gênesis, Deus ordenou aos primeiros humanos que se reproduzissem. A frase bíblica “Frutificai e multiplicai-vos” tem sido  interpretada como uma ordem para que os fiéis tenham muitos filhos. "Enchei a terra."

Mas a reprodução humana em Levítico é apresentada como se fosse pecado, um comportamento que deixa as pessoas "impuras".

Então, para a Bíblia, a produção humana é boa ou ruim?


"Frutificai e multiplicai-vos." Mas quem o fizer se tornará impuro
Diz Gênesis 1: 28: “E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra”.

Já Levítico 12: 1-8 afirma: “Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, dizendo: Se uma mulher conceber e der à luz um menino, será imunda sete dias, assim como nos dias da separação da sua enfermidade, será imunda. E no dia oitavo se circuncidará ao menino a carne do seu prepúcio. Depois ficará ela trinta e três dias no sangue da sua purificação; nenhuma coisa santa tocará e não entrará no santuário até que se cumpram os dias da sua purificação. Mas, se der à luz uma menina será imunda duas semanas, como na sua separação; depois ficará sessenta e seis dias no sangue da sua purificação. E, quando forem cumpridos os dias da sua purificação por filho ou por filha, trará um cordeiro de um ano por holocausto, e um pombinho ou uma rola para expiação do pecado, diante da porta da tenda da congregação, ao sacerdote. O qual o oferecerá perante o Senhor, e por ela fará propiciação; e será limpa do fluxo do seu sangue; esta é a lei da que der à luz menino ou menina. Mas, se em sua mão não houver recursos para um cordeiro, então tomará duas rolas, ou dois pombinhos, um para o holocausto e outro para a propiciação do pecado; assim o sacerdote por ela fará expiação, e será limpa".

Em Levítico há outras passagens que descrevem o ato sexual como fonte de imundice.

Está em Levítico 15:16: “Também o homem, quando sair dele o sêmem da cópula, toda a sua carne banhará com água, e será imundo até à tarde.”

Em Levítico 15:18-19: “E também se um homem se deitar com a mulher e tiver emissão de sêmem, ambos se banharão com água, e serão imundos até à tarde. Mas a mulher, quando tiver fluxo, e o seu fluxo de sangue estiver na sua carne, estará sete dias na sua separação, e qualquer que a tocar, será imundo até à tarde.”

O que significa ser pessoa imunda (ou impura) ? É difícil dar uma resposta porque, na Bíblia, a palavra é mais aplicada a seres não humanos e a coisas. Mas há associação de pessoa impura com doenças.

Diz Levítico 13:22: “Se ela grandemente se estender na pele, o sacerdote o declarará por imundo; praga é.”

Se Deus pediu ao homem que se multiplicasse, como está em Gênesis, o sexo para reprodução não deveria ser desagradável nem fonte de impureza. Mas a Bíblia diz tanto uma coisa como outra.

Com transcrições da Bíblia Online.

Pelejando pra entender em Contradições bíblicas

Fonte: Paulo Lopes

2 comentários:

RODRIGO PHANARDZIS ANCORA DA LUZ disse...

De acordo com a Teoria Documentária, a Lei de Moisés (O Pentateuco) teria sido resultado da reunião de diversas tradições anteriores do povo israelita. Logo, as ambiguidades são inevitáveis na Torá.

Por sua vez, não podemos afirmar que haja uma contradição entre declarar que a reprodução seja boa e o fato da mãe ter que se purificar após o parto, por exemplo. E uma das explicações seria porque tudo aquilo que se refere à fecundidade e à reprodução teria um caráter misterioso e sagrado. Assim, o parto, bem como a menstruação ou a ejaculação seminal masculina seriam considerados uma perda de vitalidade pelo indivíduo que, através de ritos, precisaria restabelecer sua integridade e, desta maneira, sua união com Deus, a fonte da vida.

A impureza da mulher em que ela deve afastar-se do marido durante sete dias durante a menstruação chama-se Nidá, significando "separação" e nela fica proibida toda a intimidade com o esposo. As leis do Nidá baseiam-se não só em Levítico 15.19-24 como também existe um tratado no Talmude a respeito.

e pensarmos bem, é maravilhoso descobrir que os antigos hebreus praticavam o mais alto padrão de higiene sexual reconhecido nos tempos atuais. Pois sabe-se que existe uma substância tóxica no soro do sangue, na saliva, na transpiração, na urina e em todas as outras exudações da mulher durante o período menstrual.

A função dos órgãos genitais, que constituem frequentemente a causa de tanta devassidão e imoralidade, deve ser tratada com muita precaução e pureza, coisas que não foram recomendadas pela Lei de Moisés nas outras funções fisiológicas do nosso organismo. E assim, para que a pessoa passe do estado impuro para o puro, a Torá exige não somente imersão na água (Tevilá) como também que se aguarde um tempo necessário à purificação, valendo ressaltar que a água deve ser limpa e proveniente d euma fonte ou água corrente que se chama em hebraico Máyim Chayim (águas vivas).

Enfim, quer vejamos lógica ou não nessas leis, deve-se considerar que a observância da taharat mishpachá (pureza familiar) tem sido um dos importantes pilares da formação do povo judeu até hoje, proporcionando-lhes adquirir uma concepção própria e singular da vida, evitando uma assimilação cultural pelos outros povos. E, diga-se de passagem, os muçulmanos seguem também leis de pureza bem parecidas.

Anônimo disse...

E minha pergunta é por que o apóstolo Paulo segundo o livro apócrifo Atos de Paulo e Tecla.
Estava pregando a anti reprodução e fazendo polêmica com as famílias romanas, que se sentiam ameaçadas de acabar com o patriarcalismo. E existiu um grupo de cristãos que evitavam procriar,por que achavam que o mundo estava no final na época do império romano. Por que esse fato a maioria omite e deixa passar batido???
E por que segundo o estudo das deidades existe um Deus hermafrodita e que existiu uma sociedade matriarcal antes da patriarcal?
E se a reprodução for boa ,se esbarra entre dois princípios.
Se for sagrado teremos que considerar um Deus fálico. Por que no judaísmo primitivo existiu sexo entre sacerdotes e prostituição sagrada e a questão do Deus hermafrodita,Shekinah e a união.
E depois vem Jesus que não se reproduziu e apareceu essa história de celibato que está muito mal explicada e ninguém quer tocar no assunto.E que a igreja romana só usou a idéia para se beneficiar. Mas ninguém se atreveu a revelar os mistérios. Querendo ou não sexo não combina com Deus e espírito. A não ser que exista um Deus fálico que se insinua nessa Bíblia e fica difícil de se assumir. Deus é espírito ou tem sexo? Essa é a questão.
Prefiro acreditar que ele é espírito e que essa questão de sexo e reprodução é o ponto oculto que se fosse a tona desmontaria a humanidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...