Pesquise artigos do blog:

terça-feira, 13 de março de 2012

O amor da pele branca e morena (um poema bissexual)

Vem, beije-me e deixe-me toca-la
Vem… toque-me e deixe-me beija-la
Sinto no rubor de tua face todo teu tesão
Asas… corpo… curvas e seios…
Com prazer intenso nos entregamos
Quando tu me tocas a vulva e eu teus seios
Há… as cores mudam, meus olhos cintilam
Tua pele branca estremece em arrepios…
A minha morena estremece em desejos
Logo somos uma em duas… duas cores em uma…
A nesta mistura nos fundimos em amor e carinho
Uma a outra nos entregamos…. Completamos-nos
Deleitamo-nos e o gozo vem! Intenso numa mistura única de cores
De asas… de desejos… eu anja tu Lilith, eu Lilith tu anja

Eu morena, tu branca… eu e você em duas uma

Anja... Lilith...


Anja_Arcanja®

Licença Creative Commons
O amor da pele branca e morena (um poema bissexual?) de Rozana Anja_Arcanja é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.
Based on a work at omundodaanja.blogspot.com.

Um comentário:

Anônimo disse...

E quem não haverá de sucumbir
diante de tanta paixão?

O feroz veneno da saliva doce
dessas deusas desnudas,
que em pelos, apelam ao instinto
do prazer, sem a necessidade
do cerimonial de casais apaixonados.

Beijem-se, toquem-se,
como se não houvesse mais dias;
como que se a noite fosse eterna...
e no amanhecer,
apenas lembranças serão guardadas,
novas asas lhes serão ofertadas,
e, santificadas voltarão a ser.

Todo o pecado será perdoado,
se dele se fizer amado.

DUAS?
- Adoro! rs

Beijos.

Gê Vorib®

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...