Pesquise artigos do blog:

quarta-feira, 16 de maio de 2012

A Moral e a Ética Não Fazem a cabeça de Deus




Por Ed Coelho

Que Deus é esse que faz de um homem poligâmico, que casa com sua meia irmã, adultera com uma concubina e que ainda ia cometer o assassinato de seu próprio filho “pai da fé”? (Abraão)


Como Deus abençoa um homem que nem se casa com a mulher, não namora, para ver se é da “vontade de Dele”, não noiva, não tem a permissão da família da mulher e, acima de tudo, não casa na igreja de papel passado, e vai direto para a cama e ainda por cima era sua prima? (Isac)


Como Deus escolhe um mentiroso, aproveitador, ladrão, enganador e poligâmico para ser pai de treze (porque Jacó teve onze filhos e duas filhas) filhos que mais tarde viriam a se tornar as doze tribos de Israel? (Jacó)


Como Deus escolhe um assassino, medroso e sem fé para ser libertador e legislador de seu povo? (Moisés)


Como Deus abençoa a semente sacerdotal de um homem que fez um bezerro de ouro para ser adorado no lugar Dele? (Arão)


Não entendo como Deus permitiu que na Bíblia um homem que fez um voto de nazireu, mais depois o quebrou, casou com uma mulher que não era judia e ainda assim entra na galeria dos “heróis da fé”. (Sansão).


Como pode um homem ser segundo o “coração de Deus”, palavras do próprio Deus, e matar, adulterar, mas ainda assim continuar Rei e ainda salmodiar sobre Jesus? (Davi)


Deus devia estar brincando quando deu sabedoria como a nenhum outro homem o deu para um compulsivo sexual, idólatra, e inquisidor “impostorial” de seus irmãos. (Salomão).


Devia ser retirado da Bíblia o livro de um “profetinha de meia tigela” que todos teimam nomeclatura-lo de “profeta messiânico”, que andou um ano nu diante do povo de Deus, envergonhando e causando escândalo moral a toda a nação. (Isaías)


Que moral tinha aquele profeta safado, imoral, de palavras “chulas”, comedor de sua própria merda, de dedurar todos os sacerdotes de “deus” das suas idolatrias? Como ele ousou abrir a boca contra os “ungidos de deus”? (Esse caso me parece muito real e similar a de certo barbudo imoral, de palavras chulas, dedurador dos “ungidos de deus, adúltero, kkkk. A Bíblia é bem atual mesmo não é mesmo Caio Fábio?) .(Ezequiel)


E o que dizer do peão de boiadeiro que casou com uma prostituta e ainda teve filhos que o próprio Deus pôs os nomes? Que tipo de Deus é esse que manda fazer esse “pecado imoral” a um profeta seu? Não sei não, mas segundo a “moral santificadora” e o “estatuto de integridade” da religião, esse Deus está sob- suspeita. (Oséias)


Coisa descabida é essa de Deus fazer de um assassino, briguento a ponto de se separar de seu amigo Barnabé, réu confesso que fazia aquilo que não queria e perseguidor da Igreja um apóstolo. Sinceramente não sei qual é desse Deus. (Paulo)


E quem é aquele que todos dizem ser o “discípulo do amor” e ainda receber a revelação do fim de todas as coisas do próprio Jesus, querer pregar para mim sobre o amor, se ele mesmo queria fazer fogo descer do céu para consumir os samaritanos? (João)


Como Jesus deixou ser seu apóstolo, um incrédulo que só acreditou na ressurreição do dele depois de tocá-lo? (Tomé)


E ainda tem aquele que negou o Mestre três vezes (e um monte de gente soube e ouviu o babado), tentou persuadir a Jesus para não cumprir seu propósito, que fez acepção de pessoas a ponto de Paulo dar uma puxada de orelhas nele; que moral ele tem para ser uma das “colunas” da igreja primitiva? (Pedro)


E, para finalizar, não poderia deixar de citar o maior “herege” que já passou na terra. Ele bebia vinho, trazia “escândalo” com seus discursos e curas no sábado nas sinagogas (templo), não se lavava antes de comer, comia e dormia nas casas dos publicanos e pecadores, amigo das adúlteras, prostitutas, samaritanos, coletor de impostos, centuriões inimigos de povo de Deus; era agitador, dedurador dos “ungidos de deus”, cometeu o maior sacrilégio para um religioso quando jogou as bancas dos cambistas no Templo, a “casa de deus”, quebrador de todas as leis e tradições religiosas e ainda por cima se auto- intitulava “Filho de Deus”. Com uma conduta dessa contrária a moral, ética e bons costumes que a “amada” religião prega, como ele tem a ousadia de pensar que estava fazendo a obra de Deus? Ou toda a religião é pervertida ou esses eram realmente servos e Filho de Deus. E agora?



Pelo visto, ética, moral e bons costumes não fazem muito a “cabeça” do Senhor Deus Todo Poderoso.


Se vivessem nos dias de hoje, nas igrejas evangélicas, onde a “moral, boa fama, ética e linguajar erudito” são mais importantes e apreciadas pelos “donos da religião” do que o compromisso com a verdade de Jesus, esses seriam tratados como escórias, como o “pinto ou o rabo” da “igreja” (por serem por demais indecorosos) e seriam chamados de, no mínimo, endemoniados. Alguns pastores não pensariam duas vezes em condená-los assim: “Servo de Deus de verdade não andam nus; servos de Deus não casam com meia irmã e nem adultera; servos de Deus não casam com prostitutas; homem de Deus jamais comem sua própria merda, isso é coisa de débil mental.” Jesus então... (risos), não quero nem pensar o que fariam com ele; a única certeza que tenho é que fariam coisas piores que os judeus com ele.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...