Pesquise artigos do blog:

quarta-feira, 4 de julho de 2012

O Logos é Mito!



Há cerca de 4.330 a.C. os Vedás registraram que com a mudança da Era Astrologica de TOURO para ÁRIES, Mitra o Deus védico da Índia, matou o Touro e na sua "Última ceia" disse: "Quem não comer do meu corpo e não beber do meu sangue, e se tornar um só comigo, não será salvo." Acredito que essa frase já seja conhecida de muitos.

Em aproximadamente 458 a.C., Esdras, Neemias, os escribas e os rabinos, transformaram a lenda do Sargão de Akkad em MOÍSÉS; recomendo a leitura dessa fábula, pois é muito interessante. OS 70 anos de cativeiro babilónico foram transformados nos 400 anos do cativeiro egípcio; a expulsão das hiksos (ou hiscos) virou a gloriosa "Fuga do Egito", a Páscoa Judaica foi institucionalizada; se fez parecer que Moisés seguia as instruções detalhadas que lhe eram fornecidas pessoalmente pelo próprio Deus Jeová; e a "Cerimônia do Sêder", "Pessach", que simboliza o episódio do Êxodo, virou a festa mais importante da grande Nação Judaica.

Tanto a "Análise filológica dos textos" como a "Ideologia deuteronômica" mostra que a lenda de Moisés foi uma estratégia no sentido de reforçar as fontes religiosas que sustentavam o judaísmo, o Rei e a Religião; se opor ao politeísmo, combater o culto às imagens pagãs, e ajudar a passar da Era astrológica do Touro para a Era de Carneiro, ou ÁRIES como preferir.

Os hebreus inventaram que durante a reforma do Templo, "O livro da Lei de Moisés" foi encontrado, e que os Sacerdotes se deram conta de que há cerca de 700 anos, não estavam cumprindo a Páscoa de acordo com o que estava escrito no "Livro do Concerto"; o Rei Josias deu ordens para que a "Páscoa do Senhor" fosse celebrada como deveria ser, e se inventou a "Morte dos Primogênitos", executada à noite pelo "Anjo exterminador" (Êxodo 12,13), onde Moisés ordenou que cada família hebréia tomasse um cordeiro e o sacrificasse no dia 14 do mês de Nissan, e que o sangue do cordeiro fosse passado nos batentes das portas das casas dos hebreus e que depois, até que amanhecesse ninguém saísse de casa. Em 325 d.C., como se estava na Era de Peixe, para vilipendiar os judeus, e por ordem do Papa São Silvestre, o Concilio de Nicéia e a Assembléia dos prelados determinaram que a carne do cordeiro não devesse mais ser comida com ervas amargas e o pão asmo (matsá), para festejar a "fuga" do Egito; e no lugar da Páscoa judaica, passou-se a comemorar a "Última Ceia" de Jesus Cristo. E se fabricou a Páscoa cristã.

A "Páscoa Cristã" foi criada em 325 d.C. durante o Concilio de Nicéia, e como a morte Jesus uma mitologia que não tem uma data certa, a Páscoa cristã é comemorada entre os dias 21 de março e 25 de abril, no primeiro domingo depois da LUA CHEIA, do Equinócio da Primavera Boreal, sendo que o sábado (Saturno), "Dia do Senhor", dia para oração e descanso, e dia de apaziguar os Deuses, foi mudado para domingo (Dia do Sol), dia "Prima Feria", que passou a se chamar "Dies Domenica", e posteriormente Domingo.

Agora vamos discorrer sobre o mais intrigante de todos os eventos do trecho: Como em 400 anos, menos de 70 pessoas geraram mais de 30 milhões?
A palavra “Mitzrayim" (Egito em hebraico) significa "estreito", pois o berço da civilização que governava o mundo antigo foi uma região pequena demais para descartar as trocas fenotípicas e as influências culturais e caso os hebreus tivessem ficado no Egito por cerca de 400 anos, eles teriam assimilado o idioma local; como tal fato não ocorreu, alguém estaria mentindo, e a mentirosa seria a Bíblia e não a História ou a Arqueologia, pois estas duas ciências são testadas e provadas continuamente e o mesmo não podemos dizer da Bíblia.

Além dos "hebreus Iniciais", que mudaram para o Egito, ainda não serem uma Nação, e sim um simples Clã, e o nome “Hebreu" é só um TITULO e não uma RAÇA, o geneticista Michael Hammer, da Universidade do Arizona, afirma que o DNA dos antigos Arameus tinha traços comuns com os palestinos, com os sírios ou com os libaneses; depois de 400 anos se misturando com escravos, com egípcios e as mais variadas etnias, é evidente que os descendentes dos 70 hebreus iniciais deixaram de ser uma raça e se tornaram hyksôs (hicsos).

Como, em 400 anos, o clã de Jacó (Yakov), que se mudou para o Egito, e que seriam apenas 70, contando os idosos e agregados, geraria mais de 30 milhões de hebreus?

O Egito antigo tinha mais de 500 mil egípcios e não se gerou CENTENAS de milhões de egípcios! Na época, 40% dos meninos morriam antes dos 5 anos, e só 1 de cada 3 filhos chegava à idade adulta. A maioria morria por falta de higiene, desnutrição, por ter herdado genes que a tornava suscetível de adquirir doenças mortais, pela Malária, pela, varíola, Sífilis, Lepra, brigas, acidentes, o clima, o excesso de trabalho, doenças crônicas como a hipertensão, as doenças de coluna, depressão, diabete ou doenças de coração.
Ainda que José (filho de Jacó, neto de Isaac e bisneto de Abraão) tenha estado como Governador do Norte do Egito, virado herói e se casado com a jovem Azenate, que era filha do sacerdote Potífera, como os 70 que acompanharam Jacó conseguiram se transformar em cerca de 700 mil homens armados, sem contar com os que tinham menos de 20 anos, os que tinham mais de 60 anos, as crianças, as mulheres e os que morreram ainda jovens?

A "Progressão Aritmética" apresentada para justificar a quantidade de hebreus que “fugiram do Egito” liderados por Moisés que, na época, já deveria estar com cerca de 80 anos, esquece que, ao tempo de Moisés, a "média de vida” da população era de apenas 30 anos, isso mesmo 30 míseros anos!
Thomas Malthus provou que a expansão populacional só é possível com o aumento da comida disponível, a higiene e os avanços da medicina.

Para que houvesse os 700 mil homens relatados pela Bíblia, ou mais de 2 milhões de indivíduos, incluindo as mulheres e as crianças, seria necessário que, em 400 anos, os menos de 70 indivíduos do clã de Jacó, em fase de procriar, tivessem gerado mais de 30 milhões de descendentes! O que é tal como Deus, IMPOSSÍVEL!

 Pensador Livre


2 comentários:

Pr. Cesar disse...

e tudo isto é o que?

Anja_Arcanja disse...

Tal qual o logos, puro mito! haha

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...